Adultos também devem ter caderneta de vacinação atualizada - Projeto Imuno

Adultos também devem ter caderneta de vacinação atualizada

Adultos também devem ter caderneta de vacinação atualizada

Adultos também devem ter caderneta de vacinação atualizada
Caso você não possua sua caderneta de vacinação e/ou não sabe quais vacinas já tomou, o melhor a fazer é considerar não ter sido vacinado

Uma pergunta: você está com a sua caderneta de vacinação em dia? Muita gente não sabe, mas os adultos também precisam ser imunizados. É fato que quem está com as vacinas desatualizadas coloca em risco não apenas a própria saúde, mas também a de toda a comunidade, pois pode tornar-se um possível transmissor de doenças. Vejamos, então, quais as vacinas necessárias na fase adulta.



As principais vacinas que adultos devem tomar

De acordo com o Ministério da Saúde, a partir dos 20 anos é preciso vacinar-se ao contra hepatite B, rubéola, caxumba, sarampo, caxumba, febre amarela, difteria e tétano. O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza as seguintes vacinas, a fim de proteger contra todas essas doenças. São quatro tipos:

Hepatite B - em três doses, para quem não tomou durante a infância ou nunca teve a doença. Você deve tomar a segunda dose um mês após a primeira; e a terceira, seis meses após a segunda.

Tríplice viral (SRC) - protege contra sarampo, caxumba e rubéola. A dose é única e é contraindicada para gestantes e pessoas com imunidade comprometida. A rubéola é uma doença que pode prejudicar o feto quando acomete mulheres grávidas, portanto é imprescindível vacinar-se antes da gravidez.

Dupla adulto (dt) - protege contra difteria e tétano. São três doses iniciais: a segunda deve ser tomada dois meses após a primeira, e a terceira, quatro meses após a segunda. Depois disso, você precisa tomar uma dose a cada dez anos, por toda a vida.

Febre amarela – fornecida em dose única, que imuniza pelo resto da vida. Uma segunda dose pode ser considerada, conforme o risco epidemiológico. Antes era indicada apenas para quem morava ou ia viajar para lugares onde o risco da doença é alto. É contraindicada para gestantes e mulheres que estiverem amamentando.



Indicação para os idosos

Os idosos se enquadram num grupo de risco para determinadas doenças – que podem causas complicações graves à saúde. Além das vacinas recomendadas aos adultos, é importante que pessoas acima de 60 anos tomem também as seguintes vacinas:

Gripe - o vírus da gripe sofre mutações e a vacina é atualizada anualmente, portanto é importante se imunizar uma vez ao ano;

Pneumococo - dose é única; protege de doenças graves, como pneumonia e meningite.



Caso você não possua sua caderneta de vacinação e/ou não sabe quais vacinas já tomou, o melhor a fazer é considerar não ter sido vacinado, já que a repetição de doses não traz problemas. No entanto, o ideal é fazer o controle correto. Por meio de um exame de sangue é possível afirmar se você está imunizado contra uma determinada doença ou não. Caso esteja em dúvida, procure um imunologista.



Fonte: Ministério da Saúde