TVP, uma sigla que assusta - Projeto Imuno

TVP, uma sigla que assusta

TVP, uma sigla que assusta

TVP, uma sigla que assusta
TVP é a sigla para Trombose Venosa Profunda, também conhecida como flebite ou tromboflebite profunda. Essa doença que tanto assusta as pessoas é causada pela coagulação do sangue no interior das veias. Cerca de 90% dos casos ocorrem nas pernas e os sintomas mais comuns são o inchaço e a dor.

A doença é mais frequente em pessoas com pré-disposição às ocorrências e os fatores que contribuem para isso podem variar, como o uso de anticoncepcionais, tratamento hormonal, tabagismo, varizes, insuficiência cardíaca, obesidade, tumores malignos ou história prévia de trombose venosa. A idade avançada e os pacientes com problemas no sistema de coagulação também estão expostos.

No entanto, existem outras situações que podem desencadear uma ocorrência: cirurgias de médio e grande portes, infecções graves, traumatismo, a fase final da gestação e o puerpério (pós-parto) ou qualquer outra situação que obrigue a uma imobilização prolongada, a exemplo da paralisia, o infarto agudo do miocárdio, ou até mesmo uma viagem aérea longa.

A TVP pode ser extremamente grave na fase aguda, causando embolias pulmonares, muitas vezes fatais. Vale lembrar que a embolia pulmonar é causada pela fragmentação dos coágulos e a migração deles até os pulmões, entupindo as artérias e gerando graves problemas cardíacos e pulmonares.

Muitas vezes assintomática, a doença tem diagnóstico clínico difícil. O exame mais indicado para o seu diagnóstico é o Eco Color Doppler.

O tratamento é feito com substâncias anticoagulantes – que impedem a formação do trombo e a evolução da trombose – ou fibrinolíticos – destroem o trombo. Atualmente, e em algumas situações específicas, o tratamento da TVP pode ser feito em casa, com o uso de medicamentos. Nos casos mais sérios, se faz necessária a internação do paciente. Consulte sempre um especialista.

Fonte: Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular